domingo, 24 de março de 2013

O SOL DE PSARA, de António Salvado

PRELÚDIO

A húmida candura do teu corpo
serpenteando sem qualquer decoro...

Sem comentários:

Enviar um comentário

os amigos da editora